domingo, janeiro 4

Dois Anos de Férias

Um livro de Júlio Verne, um dos mais brilhantes escritores de todos os tempos. Desde prever o futuro, a fazer com que coisas que dificilmente aconteceriam na vida real, pareçam verdadeiras. Neste caso, um grupo de crianças entre os nove e os catorze anos, perde-se em alto-mar. Sem mais ninguém a bordo. Encalham numa ilha deserta, e passam lá dois anos sem qualquer contacto com a civilização, ou sem saberem muito bem onde estão. Mas caçam, pescam, organizam aulas, cozinham, têm festa de Natal, uma capoeira, arranjam uns animais parecidos com cavalos, e tudo aquilo que precisam, arranjam. Chá, comida, água doce, uma maneira de substituir o sal, enfim, montes de coisas.

Até elegem um chefe! E durante aquela curta estadia, têm dois, um para cada ano. Um dia descobrem que aquela ilha já tinha sido habitada por alguém, um náufrago francês. Descobrem o seu diário, o que os mete a pensar. Este náufrago encalhou nesta ilha também, e esteve cá uma data de anos e acabou por morrer sem conseguir sair da ilha. Como é que um grupo de crianças vai conseguir?

Pois é, um grande dilema. É então que há uma ruptura e um pequeno grupo deles decide separar-se do resto do grupo e ir viver para a outra ponta da ilha. Esse grupo revoltado descobre que chegaram mais pessoas à ilha, e decide voltar para ao pé dos outros. Enquanto isso, o grupo principal encontra uma mulher, uma das pessoas que chegou de novo à ilha. E... não vou continuar. Já contei a história quase toda, se quiserem saber mais leiam o livro.

Fiquem antes com uma dúvida (outra) que também me tem vindo a chatear:

'O Super-Homem muda de roupa na cabine telefónica, mas nunca a vai lá buscar... Será que tem um stock ilimitado de roupa?'

4 comentários:

Frederico J. disse...

Mais uma magnífica obra de Júlio Verne.

www.jvernept.blogspot.com

AC* disse...

só um extraordinário excentrico como julio verne poderia escrever tal obra tão imaginativa. *imperssionada*

miguel disse...

bem tu es rapido. ja vais noutro?!
lol,tmb nunca percebi!!!

Rui Bastos disse...

miguelito eu sou uma máquina enfardadeira de livros xD