sexta-feira, março 6

Refeições ou Retaliações?


Cantinas escolares. Uma ajuda aos alunos para poderem chegar às aulas a horas, ou um maléfico e elaborado plano de vingança contra os estômagos dos alunos? Ninguém sabe. A verdade é que o preço das senhas de almoço sobe todos os anos (uns miseráveis 2 ou 3 cêntimos, mas eu há 5 anos pagava 1,24 euros e agora pago 1,46 euros!), e algumas refeições são simplesmente deprimentes.

Imaginem, esparguete com feijão frade, arroz cru, atum com esparguete, 2 semanas com o mesmo tipo de massa todos os dias, e até comida com nomes esquisitos que ninguém sabe o que é, tipo abrótea.

E depois há aquele tipo de situações, em que chegamos a horas decentes, apanhamos granda fila (bicha é politicamente incorrecto), e comemos arroz cru e carne mal cozinhada. Depois chega meia dúzia de gatos pingados, quase na hora em que aquilo fecha, e como já não há comida, toca a dar hambúrgueres com batatas fritas. E se chegarmos tarde, a maior parte das vezes temos que esperar que façam mais comida. Sim, terem logo outra comida melhor pronta só acontece aos outros. Mas tenho que admitir, que de vez em quando fazem comida de jeito, como panadinhos de queijo e fiambre, que até me babo só de pensar... Embora seja daqueles acontecimentos que são tipo cometas, vêem-se de 150 em 150 anos, mas vêem-se.

Ok, talvez a cantina ajude alguns alunos e dê algum jeitinho, mas na minha opinião, prefiro a hipótese de que é um maléfico e elaborado plano de vingança contra os estômagos dos alunos. Vingança de quê? Não sei, todos os alunos são tão bem comportados que não vejo o que poderá motivar essa vingança...

P.S. - O sarcasmo e a ironia podem perfeitamente estar presentes neste post, não me responsabilizo por efeitos secundários de má interpretação dos mesmos.

1 comentário:

miguel disse...

lol. o que vale e que eu vou comer a casa!xP