segunda-feira, julho 6

Quer ir para onde?


No outro dia, estava eu na rua, e um homenzinho num carro pára e chama-me a pedir indicações. Até aqui tudo bem. Vou tentar reproduzir o diálogo que tive com ele (entre parênteses aparecem os meus comentários à situação, que traduzem em 90% das vezes aquilo que me apetecia dizer):

- Oh, faz favor!
- Sim?
- Eu precisava de saber umas indicações...
- Sim?
- Como é que se chama esta rua?
- Av. 1
- Ah, certo, então não é para aqui...
- Pois... (então vá-se embora)
- E agora como é que eu saio daqui?
- Tem que dar a volta e voltar para trás. (se calhar dá jeito, voltar para trás...)
- Ah, pois, então e podes-me ajudar?
- Acho que sim. (no quê pá? já chegaste à conclusão que não é aqui e que tens que voltar para trás)
- É que eu quero ir para uma rua...
- Sim... (até aí já eu tinha chegado)
- Mas não sei bem o nome da rua...
- Certo, há alguma coisa nessa rua? (boa, perfeito, queres ir para um sítio que não sabes qual é)
- Não, não, é particular.

--- silêncio ---

- É assim qualquer coisa do género... hum... tariado ou assim...
- Rua do Proletariado? (continua assim que vais longe)
- Não, não, mas é qualquer coisa a ver com números e assiml e assim!
- Hum... Sei lá, tente pos lados do Quartel... (desaparece-me é da frente e compra um mapa)
- E isso é para onde?
- Ali para trás.
- Hum, certo, então e não me podes dizer nomes de ruas por aqui?
- Então, esta é a Av. 1, ali tem a Av. 2, e ali por cima fica a Rua 3, e...
- É isso! A Rua 3!
- Ah, pois, é já ali em cima. (estava complicado...)
- Podias ter dito logo os nomes das ruas, chegava logo lá!

--- silêncio (fúria mal contida) ---

- Bem, então obrigadinho!
- Ah, de nada. (vá-se lá embora, mas é)


Como se pode perceber, não meti os nomes das ruas, e alterei ligeramente o relato, porque não tenho grande interesse em que me apareça uma parelha de criminosos a fazer-me uma espera à porta de casa, mas acho que dá para perceber bem a situação. A situação rídicula.

4 comentários:

Beky disse...

Desde que vi um homem a dar indicações de forma matemática, já acredito em tudo... E agora perguntas-te, o como é que se dá indicações de forma matemática?
pois o homenzinho dizia assim: vai sempre em frente até à rotunda, faz 75% da rotunda e depois vira para a outra rua, mas só vai até 50% da rua... ah, e ainda explicou como é que era 25, 50 e 75%. Fantástico.

Rui Bastos disse...

LOL

acho que vou adoptar esse sistema, mas com equações, para lixar o pessoal xD

Arisu disse...

Ahah! So falta: "Vira 90º no próximo cruzamento e continua em frente!"

Rui Bastos disse...

Se calhar havia xD